Quilombo e Cachoeira do Mandira

1/3

As comunidades quilombolas do Vale do Ribeira são um dos patrimônios culturais que mais representam a liberdade humana. Uma comunidade com uma riqueza cultural e hospitaleira aos seus visitantes. Com uma história marcada com injustiças sociais, violações de seus direitos em todos os sentidos. As comunidades quilombolas do Vale do Ribeira sobreviveram às perseguições ao longo dos anos. Hoje, são apoiadas por inúmeros pesquisadores, simpatizantes, ONGs e repartições públicas que buscam os direitos destas comunidades.

As comunidades quilombolas do Vale do Ribeira são formadas por nove comunidades. São elas: Bombas, Cangume, Galvão, Ivaporunduva, Mandira, Morro Seco, Pedro Cubas, Porto Velho, São Pedro.

A comunidade do Mandira ocupa as terras que reivindica desde 1868, produzindo e reproduzindo ali sua cultura – material e simbólica. A formação da comunidade aconteceu por meio de doação das terras a Francisco Mandira, que era filho de uma escrava e de uma fazendeiro local. Constituíram uma reserva extrativista (RESEX) e as principais atividades econômicas são o cultivo de ostras, pesca e o turismo. Pode-se saborear pratos à base de ostra em seu restaurante.

Informação local: Hoje a  maior parte do território que confere significados à sua existência, os mandiranos – tal como eles se autodenominam – recriaram formas de viver que incluem novas atividades produtivas, incrementadas por experiências organizacionais, que já não cabem no reduzido espaço físico em que se encontram, alimentando assim a perspectiva de resgate da dimensão original de suas terras.

 

O lagamar é repleto de rios e riachos, muitos isolados e/ou sob influência do regime de marés que dita a dinâmica das suas extensas áreas de manguezais. Nesse cenário, dezenas de espécies de peixes e outros organismos aquáticos são encontradas. Muitas delas ainda permanecem praticamente desconhecidas pela ciência e dependem quase que exclusivamente da mata ciliar para obter alimento, o que ressalta a importância da conservação dos ecossistemas locais e de toda a biodiversidade associada. 

Conheça algumas espécies da ictiofauna dos rios: Lambari (Deuterodoron iguape); Manjubinha (Mimagoniates microlepis); Barrigudinho (Phalloceros reisi); Andrezinho (Seleromystax barbatus); Cará (geophagus brasiliensis); Mandi-tinga (Pimelodella transitoria); Pito (Schizolecis guntheri), Canivete, charutinho (Characidium sp.); Pitú (Macrobrachium heterochirus); Pitú (Macrobrachium olfersii) são algumas das espécies mais encontradas na região.   Grau de dificuldade: Médio

 

PROGRAMAÇÃO:

7h30 - Reunião e concentração no ponto de encontro (organização dos transportes e caronas compartilhadas)

07h45 - Saída da pousada Namastê até a primeira balsa de Ilha Comprida para Cananéia

08h00 - Saída da 1º balsa, travessia até Cananéia e percorre um pequeno trecho terrestre

09h00 -  Saída da 2º balsa, travessia de Porto Cubatão

09h20 - Trecho terrestre de 27 km pela estrada do Ariri

10h00 – Seremos recepcionados pelos líderes da comunidade para uma prosa e depois visitaremos a cachoeira onde você poderá tecer a sua própria cesta artesanal aprendendo diretamente com as tradições das mulheres quilombolas. Parada para banho de rio e de cachoeira.

12h00 – Retorno ao restaurante comunitário para aqueles que quiserem almoçar antes de retornarmos para a Pousada Namastê.

13h30 - Saída do Quilombo

14h30 - Horário de saída da primeira balsa de Porto Cubatão para Cananéia

15h00 - Chegada a Cananéia e travessia da segunda balsa para Ilha Comprida

15h30 / 16h - Retorno a Pousada Namastê

 

SERVIÇOS INCLUSOS:
  • Visitação a cachoeira do Mandira

  • Entrada e conversa com liderança comunitária

  • Guia de Turismo CADASTUR, especializado em geografia e trabalhos com as comunidades tradicionais.

  • Grupo mínimo 5 pessoas

 

O QUE LEVAR?
  • Protetor solar, chapéu ou boné, repelente para insetos para visitação a cachoeira

  • Roupa de banho para mergulhar nas águas doces da cachoeira e uma muda de roupa para a volta

  • Sandália ou bota para a trilha na mata atlântica

  • Sua garrafa de água para se hidratar ao longo do dia.

  • Câmera fotográfica para registros dos lugares.

  • Óculos de natação ou snorkel para avistar as espécies de peixes locais.

SE CHOVER?

Qualquer fator que possa pôr em risco a segurança dos participantes, especialmente dependendo das condições de navegação devido as travessias das balsas, o valor poderá ser ressarcido.

NÃO INCLUSO: Transporte acima de 5 pessoas, refeições no local.

Observação: Lembrando que para tornar o roteiro mais acessível para todos, não incluímos o transporte privativo. O transporte será por meio de carona consciente e compartilhada entre os interessados do passeio.

OPCIONAL:

  • Almoço típico no local, porções, ostras frescas.

  • Oficina de produção de cestas artesanais com cipó local.

Valor por pessoa:

R$ 130,00

R$150,00 c/transporte

(somente 5 vagas)

  • Data: 10/04/2020 - Sexta-feira

  • Duração: Início: 7:30 am | Término: 16h | O tour leva cerca de 8 horas e meia

  • Localização: Estrada Municipal Colônia da Santa Maria - Mandira, 2, Cananéia - SP

  • Distância: 34 km até o Quilombo, passando por duas balsas na ida e volta

  • Faixa etária: Livre

DESCRIÇÃO:

A vivência no Quilombo do Mandira é uma ótima oportunidade de entrar em contato com a sabedoria ancestral, conheça as mulheres quilombolas que ensinam ao mundo como tecer cestas, fazer artesanato, costurar e produzir alimento em equilíbrio e harmonia com a natureza.

Visite a cachoeira do Mandira e aproveite para conhecer mais sobre a história internacional com prêmio da ONU da Comunidade Quilombola do Mandira. Comunidade que vive do manejo sustentável da ostra e do turismo comunitário,  base de sua economia solidária. A belíssima cachoeira do mandira parece se esconder em meio à mata. Com uma pequena caminhada de 20 minutos é possível conhecê-la.  A cachoeira é reconhecida pelo Governo como remanescente quilombola, por descender dos negros escravos.

O Quilombo Mandira fica localizado no Vale do Ribeira e apresenta ecossistemas aquáticos (rio, estuário e mar) e terrestres (duna, mangue, restinga e floresta ombrófila densa).

CONTATO

Nei Mandira

Comunidade Quilombola do Mandira

Telefone: (13) 99763-1056